quarta-feira, 27 de junho de 2012

Contemplação



Preciso estar a sós com os meus pensamentos

antes que eles escorram na brevidade dos momentos

Avalio o peso dos meus sentimentos

Contemplo minha imagem no espelho refletida

na implacável esfera cilíndrica, retida



Sou andarilha em minhas bucólicas pastagens

onde busco contemplar verdejantes paisagens

ainda que ofuscadas por tempestades

As vozes do cotidiano retumbam em meu íntimo

escoam pelas frestas das memórias em uníssono ritmo



Insisto em percorrer atalhos

passagens mais curtas em mim

mas é na extensão da estrada em frangalhos

que consigo enxergar melhor o que há no fim

                                                  * Úrsula A. Vairo Maia *

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Feliz Aniversário Vida!


Hoje é um dia muito feliz em minha vida, pois o meu querido e amado companheiro completa mais um ano de vida, nesta vida!
E a você gostaria de dedicar este lindo poema desta maravilhosa escritora, que é uma obra prima e com essa emoção que ele traduz lhe desejo toda a felicidade, saúde, paz, harmonia e muito amor!


Tu Tens um Medo

Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.
Não ames como os homens amam.
Não ames com amor.
Ama sem amor.
Ama sem querer.
Ama sem sentir.
Ama como se fosses outro.
Como se fosses amar.
Sem esperar.
 Tão separado do que ama, em ti,
Que não te inquiete
Se o amor leva à felicidade,
Se leva à morte,
Se leva a algum destino.
Se te leva.
E se vai, ele mesmo...
Não faças de ti Um sonho a realizar.
Vai.
Sem caminho marcado.
Tu és o de todos os caminhos.
Sê apenas uma presença.
Invisível presença silenciosa.
Todas as coisas esperam a luz,
Sem dizerem que a esperam.
Sem saberem que existe.
Todas as coisas esperarão por ti,
Sem te falarem.
Sem lhes falares.
Sê o que renuncia Altamente:
Sem tristeza da tua renúncia!
Sem orgulho da tua renúncia!
Abre as tuas mãos sobre o infinito.
E não deixes ficar de ti
Nem esse último gesto!
O que tu viste amargo,
Doloroso,
Difícil,
O que tu viste inútil
Foi o que viram os teus olhos
Humanos,
Esquecidos...
Enganados...
No momento da tua renúncia
Estende sobre a vida
Os teus olhos
E tu verás o que vias:
Mas tu verás melhor...
...E tudo que era efêmero se desfez.
E ficaste só tu, que é eterno.

Cecília Meireles.

 

 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Mudança

- você mudou.
- como assim?, ele perguntou enquanto mastigava.
- você nem reclamou que esqueci de picar bem a cebola.
- é, sei lá. achava chato ver você picando a cebola só pra mim. aprendi a gostar dela assim.
A conversa deu uma pausa reticente. ela demorou a voltar a comer, como quem tinha mais a dizer, mas engoliu as palavras junto com o macarrão e mudou de assunto.
- sabe aquele livro que eu lendo?
- hum?
- sabe? o da capa amarela?
- sei, sei.
- viu ele por aí?
- vi em cima do sofá.
- já olhei lá. não achei.
- é porque eu guardei na estante.
- guardou?
- é. vi em cima do sofá e guardei.
- você viu o livro, pensou que aquele não era o lugar dele, pegou e guardou?
- fica de gracinha que na próxima coloco no chão, hein?
- calma, brincadeira. foi só um jeito desajeitado de demonstrar gratidão pela sua inédita atitude.
- isso é bom?
- é ótimo.
A mudança de hábitos era visível. tão visível que ela questionava a motivação. a tampa do vaso agora estava sempre fechada. a toalha de rosto estava sendo usada para enxugar o rosto e não para secar o suor embaixo do braço. os amigos que gastavam todo salário em micaretas sumiram. e o mais suspeito: o marido continuava feliz. 
Sentiu um cheiro de outra no ar. isso explicaria por que ele comprou um perfume novo e chegou com flores outro dia. o que mais pensar senão "fudeu, ele tem um caso"? depois de anos se esforçando, travando batalhas pra ele mudar, ele simplesmente... mudou? assim, por conta própria?
partiu então para a prova final.
- Luiz, a fim de ver um filme.
- pode ser. quer ir ao cinema?
- não. pensei em ver aquele que comprei outro dia.
- o do menino que dança?
- é, você resumiu bastante. é sobre uma família em que os homens tradicionalmente trabalham em minas e o caçula tem talento pra dançar. tem todo um contexto, uma profundidade.
- eu sei, eu sei. você falou tudo isso da outra vez que tentou me convencer.
- você não veria por mim?
- olha a chantagem, mari.
- poxa, você mudou em tanta coisa mais difícil.
- e nunca tá bom, ? tenho que ver o filme do boiolinha pra provar que te amo.
- não é boiola. ele só dança.
- ah, dá no mesmo.
- quer dizer que você não vai ver?
- só se você ameaçar cortar o sexo.
- tudo bem, deixa pra lá. eu vejo outro dia.
e deu as costas aliviada.

By Creditos: http://redatorasdemerda.blogspot.com.br/

terça-feira, 19 de junho de 2012

Começar uma semana...com feriado



Como levantar animada numa semana que já se iniciou com um feriado na segunda-feira?
Leio sempre post's em redes sociais, blogs e as lastimas de vários amigos sobre a "segundona brava" de toda semana...
O engraçado que para o deleite dos leitores postam comentários com rostinhos fofos de crianças que fazem poses mais fofas ainda...como se soubessem do assunto!
Outrora carinhas de animais super fofuxos reclamando da segunda-feira, como se eles soubessem realmente dessa dificuldade do homem!
E as semanas que temos que iniciar com feriado! parece que a terça-feira se torna mais cruel ...
O que se fazer para sanar esses vários conflitos internos que atingem milhares de trabalhadores?
O que nos resta? Separei ai umas dicas que tento me apegar nelas...

...

1- Mover o corpo da cama primeiro e fazer um check list para verificar se tudo esta em ordem.
2- Reconhecer que graças a (Deus, Buda, uma força maior ou simplesmente que seus atomos e moleculas reagiram perfeitamente ao periodo da noite, acredite em que quiser... mas acredite!) que voce agora esta vivo! Então...
3- Levantar a cabeça e dizer: "Vamos a luta!" pois a segunda já passou e amanha é meio da semana JÁ!
4- Fazer grandes planos para o dia como se fosse o ultimo. " Pois um dia será!"

Fica o recadinho!